Primeiro teste de modelo 3D com fotogrametria

Esse final de semana tirei a manhã para fazer um teste rápido na técnica de gerar modelos 3d utilizando fotogrametria, que segundo a Wikipedia “[…]é definida como a ciência aplicada, a técnica e a arte de extrair de fotografias métricas, a forma, as dimensões e a posição dos objetos nelas contidos.”

Basicamente a partir de um conjunto de fotografias de diversos ângulos de um objeto/modelo é feita uma analise tentando encontrar as medidas, formas e dimensões a fim de construir um modelo 3D.

Como queria apenas experimentar a técnica fiz bem toscamente o passo a passo apresentando neste vídeo:

Fiz um banco de fotografias com poucas fotos e não liguei muito para a falta de condição de luz ideal. Fiquei curioso para ver o resultado com condições não muito favoráveis e ver o que aparecia fora do comum.

Esse foi o banco de imagens que utilizei (obrigado Gabi!):

 

As fotos foram feitas com celular e sem a condição ideal de iluminação.

A partir do processamento das imagens com Colmap obtive a seguinte nuvem de pontos:

A nuvem foi gerada pelo Colmap e visualizada no MeshLab, nela é possível ver alguns detalhes da cozinha e eu sentado ao meio

A partir dessa nuvem de pontos é utilizado o programa MeshLab para gerar uma malha. Obviamente pela qualidade do banco de imagens, obtive um modelo com muitos defeitos. Geralmente é feito a limpeza dos pontos desnecessários, mas quis ver o que o computador ia gerar utilizando toda a nuvem:

A malha gerada pelo MeshLab utilizando poucas informações de entrada. É possível identificar claramente eu sentado ao meio e a pia se formando ao fundo.

Fiz um breve experimento de importar a malha para o Blender, modificar algumas coisas e renderizar:

Adorei o fato de conseguir “rapidamente” um modelo irreal de um modelo real, vejo um potencial enorme para experimentos visuais com a técnica.

Um comentário sobre “Primeiro teste de modelo 3D com fotogrametria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*